Spirulina Havaiana e Spirulina Comum: qual a diferença?

Se você tem interesse sobre spirulina, já deve ter observado que existe uma certa diferenciação entre spirulina havaiana e spirulina comum. Em primeiro lugar, é importante deixar bem claro que não se tratam de “espécies” diferentes da micro-alga, há diferenças em sua formação ou características básicas.

As diferenças entre spirulina havaiana e spirulina comum estão, como o próprio nome sugere, no local de cultivo, assim como em seu método de produção. Além disso, é claro, isso resulta em influências no preço final para o consumidor, sendo que as de origem havaiana costumam estar entre as mais caras.

Compreenda as diferenças entre spirulina havaiana e spirulina comum, e o que esperar de cada um destes tipos:

Uma questão de pureza

A principal diferença entre spirulina havaiana e spirulina comum está, em última instância, em sua pureza. Como o próprio nome sugere, a primeira é produzida no Havaí – mais especificamente, na região de Kona.

A importância da localização da produção sobre a pureza é plena: a spirulina, durante seu desenvolvimento, absorve diversas substâncias de seu ambiente externo. Em diversos locais do planeta, as água são contaminadas, ou possuem alta dosagem de metais pesados. Quando fala-se em uma spirulina havaiana, fala-se em um suplemento extraído diretamente das águas de Kona, totalmente limpas e sem contaminações, o que resulta em um produto mais puro.

A spirulina havaiana é mais eficiente do que a spirulina comum?

Não necessariamente. Na prática, a pureza do produto não significa uma maior concentração das substâncias desejadas. Por outro lado, indica que há uma menor probabilidade de presença destas substâncias nocivas.

Em outras palavras, a diferença entre spirulina havaiana e spirulina comum não está na eficiência, que tende a ser semelhante, mas na redução dos riscos de efeitos colaterais e concentração de certos componentes que são problemáticos para a saúde, e podem concentrar-se na micro-alga, a depender do local onde é cultivada.

Como garantir que minha spirulina é segura?

No fim das contas, a escolha entre spirulina havaiana e spirulina comum é uma questão de segurança. Isso não quer dizer que apenas as versões havaianas são seguras para a saúde – há diversas marcas que produzem em outros locais de fontes de água limpa e pura. O importante é certificar-se de que o produto é feito em locais confiáveis, com água pura.

Para isso, sempre procure na embalagem qual é a origem daquela spirulina. Se possível, pesquise a confiabilidade daquela marca, e se o produto realmente é produzido onde diz ser. Desconfie, ainda, de produtos excessivamente baratos: é muito difícil produzir spirulina em fontes de água pura e vender um pote do suplemento por um preço muito baixo.

Spirulina Havaiana orgânica

Outra confusão muito comum na comparação entre spirulina havaiana e spirulina comum, é a questão de a spirulina havaiana ser orgânica ou não. Novamente, é importante reforçar que o marcador “havaiana” diz respeito à sua origem e à água utilizada, mas não significa que ela seja totalmente orgânica.

Nada impede que uma spirulina havaiana ou comum seja orgânica – para isso, nenhum tipo de fertilizante deve ser adicionado à água em que é produzida. A adição ou não de fertilizantes independe do local de produção, por isso é importante compreender que trata-se de algo distinto da água utilizada em sua produção.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *